Livrarias Familia Crista
Coleção 9 Livros | Apócrifos Comentados
Passe o mouse na imagem para ver mais detalhes. Clique no vídeo para ser reproduzido.
Preço Imbatível Só hoje -72% DESCONTO

Os pedidos estão sendo postados e entregues normalmente

Coleção 9 Livros | Apócrifos Comentados

Cód: 14445
Editora: Fonte Editorial
Em estoque: Envio imediato

As Religiões no tempo de Jesus


Neste livro além de apresentar outras religiões praticadas na época do primeiro século da EC, por fim, apresentará a própria religião cristã, ou seja, os elementos que transformaram o cristianismo naquilo que hoje compreendemos como “ religião”: um sistema de crenças com certa unidade e considerável institucionalização.

* Campos Obrigatórios

De: R$ 351,10

Por: R$ 99,89

em 5x de R$ 19,98 nos cartões
R$ 96,89 3% de desconto no boleto bancário e débito

Coleção 9 Livros | Apócrifos Comentados

De: R$ 351,10

Por: R$ 99,89

em 5x de R$ 19,98 nos cartões
R$ 96,89 3% de desconto no boleto bancário e débito

Opiniões e Avaliações

Formas de pagamento:

                

Detalhe do produto

As Religiões no tempo de Jesus

Neste livro além de apresentar outras religiões praticadas na época do primeiro século da EC, por fim, apresentará a própria religião cristã, ou seja, os elementos que transformaram o cristianismo naquilo que hoje compreendemos como “ religião”: um sistema de crenças com certa unidade e considerável institucionalização. Afinal, mesmo que Jesus tenha apresentado uma proposta de discipulado – um modo de vida diferenciado e especial – muitas pessoas tornaram e ainda têm tornado o cristianismo em um sistema, fechado e engessado, expresso por linguagem formal e intenções banais, que muitas vezes acaba se resumindo a hábitos puramente religiosos, esvaziado de sentido. Ou seja, da proposta inicial de Jesus do amor demonstrado na prática ás atuais congregações religiosas recheadas de liturgias e ritos, há uma distância, que eu gostaria de compartilhar, que eu gostaria de compartilhar, para que assim como eu, você também possa pensar (e repensar), a partir de tantas religiões, a sua própria religiosidade

Apocrificidade – O Cristianismo Primitivo Para Além do Cânon

Os textos apócrifos cristãos têm sido incorporados de forma sistemática no estudo acadêmico do cristianismo primitivo nas últimas décadas. Não é possível prescindir na exegese contemporânea da leitura de textos fascinantes como, por exemplo, o evangelho de Tomé, o Apocalipse de Pedro ou os Atos de Paulo e Tecla. Mas a tarefa que se apresenta aos estudiosos da literatura bíblica não se limita apenas a inseri-los na discussão, ou a ampliar listas canônicas, com outras listas alternativas. A exegese contemporânea precisa elaborar quadros conceituais históricos e literários para uma nova compreensão dessas literaturas como redes textuais dinâmicas, por meio das quais comunidades de cristãos na antiguidade buscavam criativamente dar sentido ao seu mundo, com todas as suas tensões.

A Espiritualidade no Cristianismo Primitivo

A obra Espiritualidade no Cristianismo Primitivo retrata nestas páginas as muitas faces do gnoticismo são compostas por seis capítulos da gnosis no interior das fontes do Cristianismo Primitivo com cuidados metodológicos e historiográficos incomuns para a língua portuguesa sobre o tema. Habilidosamente editado por Pedro Paulo Funari e Maria Aoarecida de Andrade almeida, a obra sugere atravessar os estudos de Jesus histórico, a literatura dos evangelhos, as questões do gênero nas comunidades primitivas, entre outras passagens, a história do Mediterrâneo Romano. O Leitor encontrará nestas páginas uma análise profunda de temas históricos e teológicos que iluminam uma das experiências espirituais mais importantes das origens do pensamento ocidental.

Tomé: Evangelho e Atos

Os textos apócrifos cristãos têm sido incorporados de forma sistemática no estudo acadêmico do cristianismo primitivo nas últimas décadas. Não é possível prescindir na exegese contemporânea da Leitura de testos fascinantes como, por exemplo, o Evangelho de Tomé, o Apocalipse de Pedro ou os Atos de Paulo e Tecla. Mas A tarefa que se apresenta aos estudiosos da literatura bíblica não se limita apenas a inseri-los na discussão, ou a ampliar lista canônicas, com outras listas alternativas. A exegese contemporânea precisa elaborar quadros conceituais históricos e literários para uma nova compreensão dessas literaturas como redes textuais dinâmicas, por meio das quais comunidades de cristãos na antiguidade buscavam criativamente dar sentido ao seu mundo, com todas as suas tensões.

A Magia no Cristianismo Primitivo

A Magia no Cristianismo Primitivo este livro tem como proposta fomentar um estudo centralizado no personagem Simão estigmatizado como mago pela literatura cristã primitiva. Para isto, destacamos o personagem apresentado no capítulo 8 de Atos dos Apóstolos e lançaremos um olhar sobre ele a partir do atos Apócrifos de Pedro, devido ao fato que este texto oferece uma imagem mais abrangente acerca de Simão, suas magias e seus duelos com Pedro, devido ao fato que este texto oferece uma imagem mais abrangente acerca de Simão, suas magias e seus duelos com Pedro e, para isso, utilizaremos como método o paradigma indiciário de Carlos Ginzinburg. Com o intuito de propor um esclarecimento maior sobre o tema, esta pesquisa é dividida em três momentos. No primeiro momento, trabalharemos os aspectos históricos sobre a magia e os seus conceitos entre sociólogos e antropólogos. No segundo momento, falharemos sobre a presença da magia no mundo greco-romano e suas práticas entre os primeiros cristãos. Por fim, no terceiro e último momento apresentaremos a nossa pesquisa sobre Simão dentro da historiografia e da literatura cristã primitiva. No entanto, faremos o nosso foco final sobre os Atos Apócrifos de Pedro. Nosso objetivo será mostrar uma outra imagem de Simão, não de um mago pejorativamente, mas de um líder ameaçador das estruturas hierárquicas cristãs que possui uma aclamação pública e usa dela para apresentar-se como uma nova proposta para a comunidade cristã. Pretendemos com essa pesquisa contribuir com uma nova perspectiva sobre o personagem Simão que é tão importante para a historiografia cristã quanto os demais apóstolos.

O Evangelho de Tomé: A Outra Fase de Jesus

A expectativa é de que este livro contribua para um melhor conhecimento da literatura cristã primitiva, que reduza a marginalização de textos apócrifos, que amplie as discussões em torno da formação das tradições sobre Jesus. Além de fornecer uma discussão sobre Jesus sobre a pluralidade de gêneros de evangelhos no cristianismo. Do ponto de vista social, este trabalho visa os movimentos religiosos contemporâneos que tentam resgatar um Jesus sapiencial. O livro contribui para o aprofundamento deste tema dentro das tradições do cristianismo primitivo, evitando reducionismo ou estereótipos de textos apócrifos e colocando-os como documentos importantes para o conhecimento da história do cristianismo.

A Misteriosa Família de Jesus

Os textos apócrifos cristãos têm sido incorporados de forma sistemática no estudo acadêmico do cristianismo primitivo nas últimas décadas. Não é possível prescindir na exegese contemporânea da leitura de textos, fascinantes como, por exemplo, o Evangelho de Tomé, o Apocalipse de Pedro ou os Atos de Paulo e Tecla. Mas a Tarefa que se apresenta aos estudiosos da literatura bíblica não se limita apenas a inseri-los na discussão, ou a ampliar listas alternativas. A exegese contemporânea precisa elaborar quadros conceituais históricos e literários para uma nova compreensão dessas literaturas como redes textuais dinâmicas, por meio das quais comunidades de cristãos na antiguidade buscavam criativamente dar sentido ao seu mundo, com todas as suas tensões.

Atos de Paulo e Tecla

Os textos apócrifos cristãos têm sido incorporados de forma sistemática no estudo acadêmico do cristianismo primitivo nas últimas décadas. Não é possível prescindir na exegese contemporânea da leitura de textos fascinantes como, por exemplo, o evangelho de Tomé, o Apocalipse de Pedro ou os Atos de Paulo e Tecla. Mas a Tarefa que se apresenta aos estudiosos da literatura bíblica não se limita apenas a inseri-los na discussão, ou a ampliar listas canônicas, com outras listas alternativas. A exegese contemporânea precisa elaborar quadros conceituais históricos e literários para uma nova compreensão dessas literaturas como redes textuais dinâmicas, por meio das quais comunidades de cristãos na antiguidade buscavam criativamente dar sentido ao seu mundo, com todas as suas tensões.

Literatura Apocalíptica e o Livro dos Vigilantes

Este é um livro sobre o problema do mal a partir do Livro dos Vigilantes (1 Enoque 1-36), uma obra apocalíptica atribuída a patriarca bíblico Enoque e o mais antigo texto existente que contém o motivo da instrução angélica ilícita. O mito dos Vigilantes, que ocupa a parte central do livro, e uma reinterpretação dos “Filhos de Deus” (bane há-elohim) com as ‘filhas dos homens”, (banot há-adam): Alguns anjos, atraídos pela belezas das “filhas dos homens”, abandonaram o céu, uniram-se a elas e geraram os gigantes, que ensinaram aos seres humanos todo o tipo de mistérios, por meio os quais eles se perderam. Os autores do Livro dos Vigilantes deram continuidade ao desenvolvimento da demonologia no período do Segundo Templo. Como resultado, Gênesis 6:1-4, em especial a sua interpretação em 1 Enoque 6:16, teve um papel importante no desenvolvimento da demonologia na literatura do período do Segundo templo.

Confira o vídeo
Especificação do produto
  • Paginas
    1.952
  • Formato
    14 x 21 cm
  • Profundidade
    10 cm
  • Editora
    Fonte Editorial
  • ISBN
    4000000144458
  • Acabamento
    Brochura
  • Idioma
    Português
  • Ano da Edição
    2020
  • Peso
    2.120 kg

Avaliações e depoimentos

Formas de Pagamento

Boleto Bancário

no Boleto/Transferência

Cartão de Crédito
Nº de parcelas Valor da parcela Juros Valor do Produto